• Portal Realeza

Três pessoas são presas após operação da PM em Dom Corrêa


MANHUAÇU (MG) - As equipes do Tático Móvel e do Grupo Especializado em Prevenção Motorizada Ostensiva Rápida (GEPMOR), apreenderam os materiais, durante a operação "Fecha a Zona", nesta quinta-feira (31). As drogas, dinheiro e outros objetos ligados ao tráfico foram localizados pelos militares em um imóvel que seria usado para prostituição, em Dom Corrêa, distrito de Manhuaçu.

Os militares retiraram de circulação sacolas contendo 21 pedras maiores de crack e pó da mesma substância, uma barra e uma bucha de maconha, duas balanças de precisão, uma faca, uma quantia de R$ 499 em dinheiro. A operação foi realizada após o recebimento de denúncias.

“Nós vínhamos recebendo denúncias relativas a um local conhecido como ‘Zona’, na entrada de Dom Corrêa. Denúncias relativas ao tráfico de drogas e à exploração da prostituição de algumas mulheres, que desciam de Governador Valadares e Ipatinga, para se prostituírem naquele local.

Nesta data, nós recebemos uma informação muito coerente da localização de drogas naquele imóvel. Deslocamos até o alvo da denúncia, fizemos contato com uma das mulheres que lá estavam e informamos a ela sobre o motivo da denúncia. Nós vistoriamos o imóvel e localizamos certa quantidade de crack, balança de precisão, bastante dinheiro e outros materiais relacionados ao tráfico”, disse sargento Ivan.

Três câmeras de segurança e um aparelho utilizado para a gravação de câmeras também foram apreendidos. “Então, quando a polícia passava próxima ao local ou fazia uma batida policial, estava sendo monitorada o tempo todo por câmeras”, completou o sargento da PM.

Um caderno com a contabilidade do local também foi apreendido pelos policiais. “A pessoa se prostituir, em si não é crime. É crime tirar proveito da prostituição alheia. Nós apreendemos lá um caderno com a contabilidade da prostituição do local. Então, tem as anotações dia a dia, valores, nomes das mulheres que lá estavam, tanto que uma arrecadava por mês ou por dia. Então, conseguimos obter provas contundentes da exploração da prostituição no local”, disse sargento Ivan.

Uma mulher foi presa por suspeita de associação ao tráfico de drogas e conduzida para a delegacia. Ainda conforme a PM, também foram identificados o proprietário do imóvel e a esposa dele, além de outra pessoa que estaria no local praticando o tráfico de drogas.

Os suspeitos foram citados no boletim de ocorrência e serão investigados pela Polícia Civil.

Fonte Portal Caparaó


  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social

Deixe o e-mail e receba as atualizações:

Todos os Direitos Reservados - Portal Realeza - 2017 - 2019

CPF: 116.672.106-02 

Rua Monte Verde, 01 - Distrito de Realeza - MG